Seja bem vindo(a)!

Swipe to the left

Belos lugares na América Latina que você nem sabia que existiam

Belos lugares na América Latina que você nem sabia que existiam
6 de novembro de 2019 314 Visualizações No comments



Nossa atual coleção de verão, Hostel Felicidad, foi inspirada na América Latina e no universo das viagens. Cada estampa carrega um pouco da história de lugares tão lindos em seu povo, cultura e natureza. Para nos inspirar a conhecer as regiões Latinas na vida real, separamos dicas de 5 lugares incríveis na América Latina que você nem sabia que existiam:


- Cavernas de mármore, no Chile

Em Puerto Rio Tranquilo, no sul do Chile, está esse presente da natureza: as Marble Caves, ou Cavernas de Mármore, impressionantes túneis e cavernas de mármore que o vento e a força da água esculpiram por milhares de anos. Visitas guiadas levam cerca de duas horas, onde os barcos entram nas cavernas e dão acesso a um espetáculo de cores e formas. A água turquesa reflete no mármore que tem belos tons de branco, cinza azulado e rosa. O passeio, que sai sempre do povoado de Puerto Rio Tranquilo, também pode ser feito em caiaque.


foto via @fionanguyen8091




- Salinas de Maras, no Peru

Nos arredores de Cusco estão as salinas de Maras, que consistem em mais de 3 mil lagoas cavadas aos pés de uma montanha. Por lá é produzido um sal de altíssima qualidade, que é feito com água salgada que vem de um fluxo subterrâneo natural canalizado até cada um dos pequenos reservatórios. O sistema de terraços, que era utilizado pelos incas em suas plantações para amortecer a descida da água da chuva pela montanha, ajuda a represar água dentro desses poços. Quando a água evapora, deixa acumulada no fundo do tanque uma fina crosta de sal, que, depois é retirada dali e vendida como especiaria. Eles pertencem às famílias da região que, através de uma cooperativa, dividem os lucros decorrentes da venda do sal. Vistas do alto, as Salinas formam belos desenhos com cores delicadas. Surpreendente!


foto via @tourdelust




- Perito Moreno, na Argentina

A geleira Perito Moreno é um glaciar argentino com cinco quilômetros de largura e 60 metros de altura. Seu nome homenageia Francisco Pascasio Moreno, criador da Sociedade Científica Argentina e renomado pesquisador da região austral do país. O glaciar é considerado uma das reservas de água doce mais importantes do mundo, tendo já ganhado título de "oitava maravilha do mundo". Rodeada por bosques e montanhas, a geleira fica dentro do Parque Nacional Los Glaciares, criado em 1937. No total, o parque possui 356 geleiras!

Em diversos pontos da geleira, ela represa as águas de um lago, fazendo com que a água atinja até 30 metros. A água começa a fazer pressão sobre o gelo, criando um túnel com abertura de mais de 50 metros, por onde as águas do rio Braço acabam descendo até o lago Argentino. A pressão da água provoca regulares desabamentos na borda da geleira, um espetáculo que os turistas esperam até mesmo horas para presenciar. Para os aventureiros, é possível caminhar sobre a geleira com guias e equipamentos específicos para caminhar cobre o gelo.

foto via @oopsibookedagain




- Ilamatepec, em El Salvador

O vulcão Santa Ana ou Ilamatepec é um grande estratovulcão que fica em El Salvador, na América Cantral. A 2381 metros de altitude, ele é o vulcão mais alto do país. Ele fica dentro do Cerro Verde National Park, sendo possível fazer trilhas com guias especializados até o topo. A caminhada dura cerca de uma hora e é de alta dificuldade devido a altitude e terreno acidentado, mas a vista faz valer a pena todo esforço. A cratera está sempre cheia de nuvens de gás que emanam da parte interior. No fundo da cratera está um lago que cobre parcialmente o buraco de 500 metros de diâmetro, que foi expelido por uma explosão numa erupção que ocorreu em 1904. Esse lago tem um forte tom de verde, típico do écido encontrado na água.

foto via @thefittraveller




- Las Coloradas, no México

Las Coloradas, no México, tem uma beleza natural que beira ao surreal. As lagunas cor-de-rosa são na verdade salinas que pertencem a uma empresa de extração de sal da região, e acabaram virando atração turística por conta de suas belas cores. Ainda pouco exploradas pelos brasileiros, as lagoas tem esse tom por conta da combinação de uma grande quantidade de microrganismos, plânctons avermelhados, chamados “artêmias”, com a alta salinidade das águas. O resultado é essa água rosa impressionante! É possível visitar o local, mas o banho foi proibido para preservar a qualidade do sal dali extraído e também por conta da água conter muitas substâncias que podem fazer mal à pele.

foto via @nohurrytogethome





Gostou da dica? Já conhecia algum lugar?

Deu aquela vontade de marcar a próxima viagem, né? <3